1 de junho de 2021 Por Eng. Felipe Jacob

Ligações soldadas ou parafusadas em estruturas de aço, como decidir?

Eng. Felipe Jacob

Uma das dúvidas mais comuns entre meus alunos do curso de projeto e cálculo de estruturas de aço é como escolher entre ligações soldadas ou parafusadas na hora de elaborar um projeto de estruturas de aço.

Como quase tudo na engenharia, não existe uma resposta que sirva para todos os casos, mas nesse breve artigo quero te ajudar com algumas informações que podem ser úteis na hora de escolher o sistema de ligação para o seu projeto.

O sistema ideal é solda de fábrica e montagem com parafusos.

Sim, o sistema ideal consiste em realizar soldas na fábrica e montagens com parafusos no campo, por diversos motivos. O mais importante é a segurança da edificação, afinal é muito mais fácil inspecionar as soldas na fábrica do que a 15 metros de altura no alto de um telhado.

Uma solda mal executada em campo pode comprometer toda a segurança da estrutura, e mesmo que todas as outras peças estejam bem dimensionadas, uma única falha de ligação pode levar toda a estrutura à ruína.

Outro motivo é o custo da mão de obra. Pense comigo: o trabalho de um soldador qualificado rende mais trabalhando em uma bancada dentro de um galpão coberto ou no alto de um andaime debaixo do sol? É claro que o trabalho desse profissional qualificado vai ser melhor aproveitado se ele estiver trabalhando em em uma fábrica, onde ele não precisa ficar se deslocando pra lá e pra cá, movimentando andaimes, onde ele tem equipamentos para movimentar as peças e procurar a melhor posição de soldagem, e principalmente onde equipamentos de solda MIG-MAG não sofrem com ação do vento.

Devemos considerar também a logística e o cronograma da obra, afinal a montagem de campo com parafusos é muito mais rápida do que soldar no local, e exige menor qualificação dos profissionais envolvidos, o que significa menor custo com transporte e estadia dos funcionários e um melhor fluxo de caixa da empresa.

AED offers advances in steel connection software | Civil + Structural  Engineer magazine

Mas, e se o meu cliente não tiver os equipamentos necessários?

Nós calculistas e projetistas de estruturas de aço prestamos serviços principalmente para fabricantes de estruturas de aço, e geralmente atendemos clientes de diversos portes: desde o fabricante mais simples, que não tem galpão, fabrica tudo na obra e que trabalha com alguns profissionais qualificados e uns poucos ajudantes, possui uma ou duas máquinas de solda inversoras, algumas ferramentas básicas, até fabricantes de estruturas que atuam no ramo pretrolífero, comercial e industrial que só pegam obras de 10 toneladas ou mais. É claro que nem todos serão capazes de fabricar uma estrutura parafusada de forma satisfatória

Portanto é necessário ter uma conversa com seu cliente antes de realizar o projeto estrutural, saber se ele tem os equipamentos necessários para executar a fabricação de um projeto parafusado de forma adequada. Se não tiver, então elabore um projeto com ligações soldadas, mas sempre deixe tudo muito bem especificado em desenho para não restar dúvidas ao executor. Se além do projeto, você assumir também a responsabilidade técnica pela fabricação e montagem da obra, tenha o cuidado de inspecionar cuidadosamente o trabalho de montagem no campo e fique atento às soldas mais importantes. Não deixe espaço para dúvidas ou insegurança, se o aspecto visual das ligações não for bom, não hesite em pedir para refazer, e se ainda restar alguma dúvida é possível realizar ensaios não destrutivos simples como Ensaio de Líquido Penetrante. O mais importante é sempre a segurança, depois todo o resto.

Dá pra fazer só com parafusos, sem nenhuma solda?

Claro, mas muitas vezes não é desejável, pois isso acaba criando muitas peças soltas que precisam ser organizadas na obra, e é muito fácil perder tempo procurando peças muito pequenas no campo. Esse tipo de estrutura, ou sub-estrutura que só leva parafusos e nenhuma solda só devem ser utilizadas quando a estrutura for galvanizada e exceder as capacidades dos tanques de galvanização, ou não for possível fazer a galvanização por se tratar de peças fechadas, ou então para reduzir o tamanho subconjuntos por questões de transporte. Fora isso, o ideal é sempre fazer sub-conjuntos soldados que caibam nos caminhões padrão e que serão montados com parafusos em campo.

Agora ficou mais claro? Espero que esse artigo tenha te ajudado a compreender melhor como são tomadas as decisões de ligação em estruturas de aço

E se você quer aprender a calcular estruturas de aço de maneira profissional para atender clientes de fabricação e montagem de estruturas de aço, conheça o Curso de projeto e cálculo de estruturas de aço conforme NBR8800/08 e NBR14.762/10 que eu ministro. Se você tiver disposição para estudar, eu desenvolvi as aulas de forma didática e gradativa de forma que mesmo quem é recém formado ou já se formou há muitos anos é capaz de aprender a dimensionar estruturas para edificações econômicas, seguras, competitivas e que atendem aos requisitos normativos que nossos clientes precisam para ganharem seus orçamentos. Acesso Vitalício, Suporte a dúvidas via WhatsApp, centenas de horas de aulas com exemplos práticos para você aprender sem sair de casa. Se você quer aprender, só precisa se dedicar. Quer experimentar as primeiras aulas do curso? Clique aqui e obtenha acesso às primeiras aulas, assim você pode experimentar a didática e a forma que eu ensino antes de fazer esse investimento no seu aprendizado.

Grande abraço a todos e até o próximo artigo